quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Noticias de Pamplona!

Galera, from now on os post serao sem acento, ok? Esses teclados daqui sao mto doidos...

Bueno, entao vamos ao relato do dia: cheguei em Pamplona, saindo de Zubiri. Foi um trecho relativamente largo, mas sem maiores dificuldades fisicas (se comparado ao dia anterior), mas mesmo assim cheguei aki destruida. Meu joelho direito ja tava pedindo arrego, e no 2o dia!! Dai tive q apelar e to tomando o antiinflamatorio, pq o cataflan pomada nao tava resolvendo nao...

O albergue publico daqui eh SENSACIONAL. Novissimo, banheiros e chuveiros mistos (cada uma na sua casinha, claro), mas mto legais. E pela 1a vez consegui lavar minhas roupas na maq de lavar e acho q dessa vez as roupas secam (meio lenda esse troco de q as roupas secam no caminho... nao sei se pq ta mto umido, mas as minhas nao secavam nao...). Ja fui na rua, no casco antigo da cidade e eh lindissimo. Mas ta tudo fechado por causa da siesta, so deve abrir mais tarde.

O trecho de hj foi bem legal. Sai super cedo, umas 7:30. Isso pq as 6:30 nego ja tava acordando e acendendo a luz, entao nem dava mais p ficar dormindo. Acordei e fiz tudo bem devagar, ate pq nao tenho lanterna p caminhar de noite. Passei hj foi varios bosques, trilhas, um pouco de estrada... Tem uma hora q tem um subidao q tem ate uma area de descanso antes. La eu parei, alonguei, tirei as botas, passei cataflan e revi um casal espanhol q me ajudou ontem em Zubiri a achar o albergue e ficamos de papo. Eles subiram e eu demorei mais um pouco. Em Arre e eu quase fiquei por ali mesmo pq la meu joelho ja tava sinistro, mas resolvi continuar e encontrei de novo o casal espanhol. Mas como eu tava cheia de dor dei mais uma parada e eles passaram de novo. Continuei e dei gracas a Deus q cheguei em Pamplona e achei o albergue super rapido. E quem tava na minha frente fazendo o ´check-in´? O casal espanhol! Heheheh. P achar o albergue aki ta mto bem sinalizado e as pessoas na rua te ajudam mto! Hj qdo tava procurando uma agencia de correios (Dani, ja te mandei mais 0.5kg, haha) um cara me levou ate a porta! Ta q era meio o caminho dele, mas nao importa!

Bom, ainda nao consegui baixar nenhuma foto. Mas to tirando algumas (principalmente no inicio do dia pq no final ja to exausta e querendo que chegue logo!) e os videos tb estao bem legais.

Chicos e chicas, por hora eh so. Amanha tem o Alto do Perdao, ja to bolada. Mas vamo q vamo, e amanha tento mandar mais noticias.

bjsssssss e ultreya!

Fotitos da etapa:

Albergue municipal de Zubiri


Na saída de Zubiri (Copyright: João)

A caminho de Pamplona

Chegando em Pamplona

6 comentários:

WebDedeia disse...

Eee Syl!!!
Se precisar parar um dia pro joelho se recuperar não se intimide, heim?!
Li isso hj de um menino q fez o caminho e lembrei de ti:
"PEREGRINO
QUE EL CANSACIO
DEL CAMINO
NUNCA TE IMPIDA
PENSAR.

¿ÉS LO IMPORTANTE
LA META...?

¿NO SERÁ EL ACASO
EL ENCUENTRO CON
EL MONTE, CON EL RIO,
CON EL RUMBO
QUE HAS PERDIDO...
.... CON EL MISMO DIOS QUIZAS...?"

A vontade de acabar logo com aquela peregrinação me levaram a caminhar por ruas fora da rota, seguir sem as flechas e me colocar frente a uma mensagem que fez cair por baixo a teoria do acabar, chegar ao final. Segui a indicação correta do Caminho e momentos depois estava na rota que me levaria para Santiago de Compostela."
Ultreya ai!

Sergio Mariano disse...

Sylvia,
Não deixe de ler o "1º Mandamento do Peregrino" que lhe postei ontem no Orkut!!
Tente ir mais devagar, em particular no início da peregrinação, enquanto o corpo ainda está se habituando ao novo ritmo de caminhadas diárias e com uma mochila na cintura.
"Ouça" o seu organismo! - Ele bem que lhe avisou para dar um "break" em Trinidad de Arre... Às vezes, não "escutá-lo" pode levar o novo peregrno a ser obrigado a suspender a caminhada por alguns dias!
Este é um aprendizado que vale para a vida da gente tb!
"Devagar com a louça!" :o))
Bjks e ¡Sus! ¡Eia!

Gustavo Bruno disse...

Silvia!

Não sei nada sobre a peregrinação, mas segue uma dica que talvez funcione: deixa o ziper da mochila um pouco aberto na parte de cima pra ventilar mais, vai facilitar que a roupa seque no caminho.

E se encontrar o ultraman no caminho manda lembranças!

Renato disse...

Querida, qdo vc ler ja vai ter passado do alto do perdão. P mim o alto do perdão foi ainda pior pq me perdi e andei meia hora sem ver as flechas. Tive q voltar muito!!!
Me deram vários conselhos sobre a "velocidade"... antes e durante o Camino. Segui alguns, nao segui outros. Algumas vezes me arrependi de ter andado muito, outras vezes achei q podia ter andado mais. No final a única certeza q tive foi q fiz examente no tempo q tinha q fazer.

Anônimo disse...

Syl, meio que repetindo o que os outros disseram aqui, ouça seus instintos, respeite seus limites e muita força para seguir adiante! Beijo grande, Paty

Anônimo disse...

Essa é a Sylvia de sempre! Indo com muita sede ao pote!
Lembre-se de que não se trata de uma corrida. Vá no seu ritmo e curtindo cada segundo.
Bjs!

Mauro