terça-feira, 19 de agosto de 2008

A 1a caminhada com a mochila a gente nunca esquece...

Finalmente a mochila foi usada, depois de 4 meses encostada no canto do quarto! E sua 1a caminhada foi em grande estilo: fomos até a Mesa do Imperador (pouco depois da Vista Chinesa), ida e volta dando um total de pouco mais de 12km.

Os 5kg de arroz, 1 litro de água, alguns biscoitos, um Cataflan, um rolo de esparadrapo e alguns band-aids fizeram esse agradável passeio com a galera da AACS (Associação Brasileira dos Amigos do Caminho de Santiago). Aliás, um pequeno adendo aqui: ADOREI conhecer o pessoal da AACS. Cheguei lá sozinha (quer dizer, minha fiel companheira estava comigo) e em menos de 5 minutos eu já estava totalmente enturmada com o pessoal. Todos, sem exceção, foram muito receptivos e me senti super acolhida. Além das super dicas que eu fui pegando com todos com quem conversei (ao longo da caminhada eu conversava com um grupo, depois ía p/ outro grupo, e outro grupo... ), senti uma vibe muito boa em todos de lá, principalmente quando eu falei que estou indo agora, em 20 dias. Um astral muito legal mesmo. E chegando lá em cima o pessoal tinha levado várias coisinhas p/ comer (pão de queijo, sanduíches diversos, torradinhas...) e vinho p/ beber! Olha que beleza!! Foi um programa ótimo: beber vinho apreciando um visual sensacional da cidade conversando com pessoas super legais e, ainda por cima, pegando dicas práticas de quem já fez o Caminho (algumas pessoas, mais de uma vez!).

Bom, de volta à caminhada: além da vista maravilhosa, a caminhada foi muito legal no aspecto do preparo físico. São quase 7km de subida, o tempo todo. Meu joelho esquerdo (com a joelheira) aguentou super bem tanto a subida como, principalmente, a descida. Já o direito (que estava sem joelheira) chiou um pouco no final da subida. O lado bom disso é que eu pude comprovar na prática que a joelheira funciona! Bom sinal. Minhas mãos incharam um pouco também no final da subida, e isso aconteceu pq eu fiquei muito tempo com a mão p/ baixo: mais um motivo p/ o uso do cajado. E outra coisa que me falaram lá também que me deixou bem animada foi o seguinte: o pior dia no Caminho será melhor que o subidão que pegamos lá. Eba! Tomara mesmo. Quando eu voltar eu confirmo (ou não!) essa teoria aqui p/ vcs. :-))

A sensação de 'dever cumprido' pela estréia da mochila foi muito boa. Percebi contudo que a camiseta que eu tava pensando em usar lá provavelmente ficará por aqui: ela tem uma manga meio curta, e um dos ajustes da mochila fica esbarrando no meu braço o tempo todo. Em um dia não chega a machucar, mas depois de 30 dias tenho certeza que meu braço estaria bem dolorido. Ou seja, lá vou eu procurar outra camiseta dry fit que tenha uma manga um pouquinho maior... Provavelmente vou acabar comprando algum modelo masculino mesmo, vamos ver.

Ah sim, o único ponto ruim de toda a caminhada foi que na 2a feira eu acordei com uma dor na panturrilha.... Ui....

¡Ultreya!

6 comentários:

Benayon disse...

Prezada escritora,

Fiquei muito feliz ao ver que, mais uma vez, e dessa vez com vista melhor do que o usual, você pôde compartilhar uma ótima refeição com seus amigos.

Quem sabe um dia, nós, meros mortais que temos o prazer de tê-la conosco diariamente, desfrutaremos desse status tão batalhado.

Que você tenha muita e muitas refeições com novos amigos durante a viagem!!

¡Giraya!

Benayon

Mauro disse...

Colega...
Se vc precisar e não tiver, eu tenho aqui uma bandeira do Brasil sil sil sil... não é grande, aliás, o tamanho é o ideal para este propósito. Se quiser levá-la para passear, fica a vontade. rsss
Não esqueça de criar uma intimidade com o deus Hermes (Mercúrio), pois é o deus que abençoa os viajantes.
E ahhh... arruma um espacinho na mochila para meu ímã! rssssss
Beijão!! ;)

Syl disse...

Colega, eu até comprei uma bandeira mas tô achando q ela vai ficar grande. Depois vejo a sua!

Quer dizer q Mercúrio é o deus dos viajantes? Q bom, pq ele é o regente do meu signo! :-)

Pode deixar q não esqueço do imã não. Mas me manda um email na semana de 12/10 just in case, kkkkk!

bjs!

Mauro disse...

É claro... tudo a ver com movimentos. Quem viaja está em movimento. Pense nisso! ;)
beijos mercurianos! rssss

Decio disse...

Sylvinha,
É um maravilhoso desafio. Conforme você disse: "Cansa só em ler o projeto". Dizem que a reposta ao "porquê" estar fazendo O Caminho surge durante a caminhada. É algo místico. Tenho certeza que será mais uma de suas grandes conquistas e antecipo o parabéns por essa realização.
Abs

Gustavo Bruno disse...

Adelante Syl,

Depois de muita pesquisa descobri o significado de Ultreya.
Inclusive encontrei o marido dela:
http://www.ultraman.com.br/cosmos/UltramanJUSTICE%20%20%20Standard%20%20%20Mode.jpg


Mas vai firme no seu propósito, admiro muito iniciativas como essa, ir para um lugar estranho só com uma mochila, abrindo mão dos conforos do dia-a-dia.
Espero que encontre as respostas para as perguntas que você ainda não tem e vou ficar torcendo para o sucesso da sua peregrinação.

Beijos.